Como visitar o Palácio de Westminster

O Palácio de Westminster é a casa do Parlamento Britânico, o prédio do relógio Big Ben e da Elizabeth Tower. São mais de 900 anos de história em um lugar! E é possível conhecê-lo por dentro.



São três as opções para quem deseja entrar: assistir um debate público na House of Lords ou na House of Commons, um tour guiado ou um tour independente com informações em áudio (disponível em português do Brasil!).

A única opção gratuita é a de assistir um debate. Depois, os ingressos custam a partir de £18,00 (cerca de R$ 70,00) para o tour guiado por áudio para adultos, ou £16 para estudantes (com as taxas).

É possível comprar o ingresso em uma bilheteria que fica exatamente do lado oposto do rio da London Eye. Mas o recomendado mesmo é que a compra seja realizada pelo site oficial, para que não haja risco de se esgotarem os ingressos.

O número 1 é a bilheteria e o número 2 a entrada para quem já está com o ingresso
Para quem escolheu a opção com o guia apenas em áudio, que foi o meu caso, a visita dura entre uma e uma hora e meia. Os horários disponíveis para este tour são de 9h20 até às 16h30. É recomendado chegar com cerca de 20 minutos de antecedência para passar pela segurança.

Um pouco da história do Palácio de Westminster


O prédio que hoje é o Palácio de Westminster começou com o Westminster Hall, construído em 1097 pelo rei William II. Na época, era apenas um salão usado para cerimônias e banquetes reais. Mais tarde, no reinado de Henry II, quase um século depois, o local se tornou também um dos abrigos para parte do tesouro real.

Foi só com o rei John (1199-1216) que o local começou a se tornar um centro governamental, quando recebeu a administração do reino, como a Receita Federal. No reinado seguinte, de Henry III, o palácio finalmente começou a ser palco das decisões do governo. Foram construídos dois tribunais - Court of Common Pleas e Courts of the King's Bench and of Chancery, além de ser o local em que o rei concedia doações, honrarias e títulos.

Além disso, Henry III, construiu a capela da rainha, o quarto da rainha e o quarto do rei no edifício, sendo este o lugar em que acontecia a abertura anual do parlamento, ainda em 1259, e mais tarde os debates. Também foi feito um trono real no Westminster Hall, simbolizando a constante presença do rei.

Dando um pulo na história, em 1834 um grande incêndio destruiu o prédio original e basicamente só o Westminster Hall ficou de pé. O prédio que conhecemos hoje foi fruto da reforma que começou somente em 1840.

O Parlamento Britânico


A ideia é parecida com a do nosso Congresso Nacional. É o órgão legislativo do governo do Reino Unido; cria leis, avalia e aprova as ações e os gastos do governo, etc. É bicameral, ou seja, dividido em duas casas: a House of Lords e a House of Commons, assim como no Brasil temos a Câmara dos Deputados e o Senado.

A House of Lords é composta de membros indicados pela Rainha com a aprovação do Primeiro Ministro, sem afiliação partidária e de diferentes áreas de conhecimento, e por 26 arcebispos da Igreja da Inglaterra. Antigamente eram os nobres conselheiros do Rei. O mandato dos Lordes é vitalício.

Já a House of Commons, que antigamente era composta por cavalheiros e comerciantes, hoje é formada por membros eleitos pelo povo. É a casa com mais poder no Parlamento, e também composta por mais membros. O monarca não pode entrar na Câmara dos Comuns por uma convenção histórica.

Por dentro de Westminster


O prédio possui cerca de 1100 salas, mas só é possível conhecer 8 delas. Veja o mapa oficial com o percurso que pode ser feito na visita:


A visita começa, é claro, pelo Westminster Hall.



Depois, seguimos para o St. Stephen's Hall, aonde eram realizadas as reuniões da Casa dos Comuns (House of Commons) até o incêndio destruir a capela, de mesmo nome, que ficava no local. Entre os anos de 1945 e 1950 o local também foi usado para a primeira sessão parlamentar do ano, pelos membros da Casa dos Comuns, já que a câmara foi danificada durante a segunda guerra. Hoje, estão demarcadas no chão o lugar em que ficava a mesa da casa e a cadeira do orador.

A sala é decorada com estátuas de parlamentares famosos e dos primeiros reis e rainhas da Inglaterra, e pinturas que retratam momentos importantes na história do Reino Unido.

A próxima parada é o Central Lobby, o ponto central entre as duas casas parlamentares. Tem o formato de um octágono e em cima de cada porta está o padroeiro de um reino do Reino Unido - São Jorge, da Inglaterra, St. Patrick, da Irlanda do Norte, Santo André, da Escócia, e São Davi, do País de Gales. Os arcos de cada porta são decorados com mais estátuas de reis que ocuparam o trono da Inglaterra e do Reino Unido.

Credits: UK Parliament
Seguimos através do Peers Lobby e chegamos à Câmara dos Lordes (Lord's Chamber), aonde se reúne a House of Lords, a monarca é recebida e acontece a abertura do ano parlamentar com as duas casas reunidas com a rainha.

É a sala mais luxuosa que visitamos. Algumas das pinturas que adornam a sala representam justiça, religião e o cavalheirismo (honra, bravura). As estátuas são dos lordes e bispos que presenciaram a assinatura da Magna Carta (a antiga Constituição Inglesa).

No fundo da sala, entre as "arquibancadas" que ficam ocupadas pelos Lordes, está o trono da Rainha. Em frente a ele, a cadeira do Lorde orador.

Credits: UK Parliament
A Royal Gallery, que seria a próxima parada do nosso tour, estava fechada no dia de nossa visita. É nesta sala que são realizados eventos do parlamento, como a recepção de líderes estrangeiros e jantares. No século 20, era usada também para julgamentos.

Credits: UK Parliament
A Robing Room também estava fechada para reforma. É nesta sala que a rainha abre o ano parlamentar, e também aonde ela coloca os trajes e a coroa para participar de uma sessão na Câmara dos Lordes.

Credits: UK Parliament
Voltamos pelo Peers Lobby, cruzamos o Central Lobby e chegamos ao Members Lobby, que nos levará até a Câmara dos Comuns.

Desde o lobby, a parte do Parlamento dos Comuns é infinitamente mais simples que a dos Lordes. A entrada para a Câmara é sob o chamado Churchill's Arch, o qual possui uma estátua de Winston Churchill de um lado e de Lloyd George do outro. Do lado oposto da sala da estátua de Churchill há também a estátua de Margaret Tatcher.

O lobby foi destruído na segunda guerra e ainda é possível ver nas paredes o que restou da construção antiga e o que veio com a reforma.

A Câmara dos Comuns não é ornamentada com ouro ou quadros e é muito maior do que a dos Lordes. A cadeira central, entre as "arquibancadas" ocupadas pelos membros eleitos, é ocupada pelo Primeiro Ministro.

Credits: UK Parliament
É possível visitar a Elizabeth Tower, que abriga o relógio Big Ben, também. Contudo, o local está fechado para reformas até 2020.

0 comentários:

Copyright © 2012 Passaporte Pronto?. Copyright © 2012 Logo desenvolvida por Vitor Quinet.