Templo do Céu

O Templo do Céu, construído em 1420, em Pequim, é um parque com construções bem coloridas em que os imperadores oravam por boas colheitas. O complexo de edifícios de culto, que simbolizam a relação entre a terra e o céu - o mundo humano e o de Deus, fica em meio a jardins e rodeado por bosques de pinheiros históricos. Antigamente era um refúgio - lá de cima só era possível ver as árvores. Hoje em dia já é possível ver os prédios da cidade que cresceu muito, mas não perdeu o clima sereno e tranquilo. O local só foi aberto ao público em 1988.

O parque tem 273 hectares - é maior que a Cidade Proibida, que tem 72 hectares. Isso porque os Imperadores acreditavam que não poderiam morar em uma casa maior do que a casa dedicada aos céus e aos Deuses.


Era neste templo que as famílias imperiais da dinastia Ming (1368 - 1644) e Qing (1644 - 1911) realizavam as cerimônias de Adoração do Céu - oravam pelas colheitas no início da primavera, e agradeciam pelos frutos no outono.

A arquitetura grandiosa e colorida nos conduz, como em uma viagem no tempo, para os antigos costumes da civilização oriental. Na construção, não utilizaram nenhum prego, apenas encaixes de madeira. Além disso, se preocuparam em fazer a acústica de forma que desse eco, para que a voz no centro do templo se propagasse. O pavilhão que representa de fato o céu, a construção principal, tem 38 metros de altura e 30 de diâmetro. Foi inteiramente talhado em placas de madeira e pintado à mão. No teto, tem a imagem de um dragão, que representa os imperadores.

Foi um dos passeios que mais gostei em Pequim. Quando penso em China, quando programamos a viagem, era esse colorido que esperava encontrar. De fato é maravilhoso! Não temos nada parecido por aqui. É muito impressionante.

Eu adoro também todas as crenças e simbolismos que a cultura chinesa tem, e esse lugar é cheio deles.


Circular Mound Altar (Huanqiutan) - representa o céu


Por exemplo, a parte de cima do edifício principal é circular, e a base quadrada - céu e a terra - já que antigamente os chineses acreditavam que o céu era redondo e terra quadrada.

Outra crença representada em todo o parque é a sorte do número 9. Os números ímpares possuem significado celeste, e este é o maior número ímpar de um dígito. Ele também representa o imperador, os líderes.

A camada superior do Templo do Céu é um enorme mosaico de nove anéis, cada um composto por múltiplos de nove placas. As escadas também são blocos de nove degraus.



Neste lugar senti as tradições, costumes, cultura e jeitos chineses muito bem - e não só pelo monumento em si.

Tirar foto aqui foi muito engraçado. Os chineses nos acham diferente, não são acostumados a verem muitos estrangeiros, já que, assim como no Brasil, o turismo interno é muito mais forte. Quando fui tirar a minha foto sozinha lá em frente, uma pequena fila de jovens chineses se formou para tirarem foto comigo!!! Me senti até famosa. E isso se repetiu em alguns lugares, Minha prima branquinha de cabelo cacheado foi super assediada em todas as cidades. Queriam conversar, tirar foto, ver "o diferente" de perto.


  



Dentro do pavilhão da foto acima, tem um museu com a história do templo, desenhos e escrituras antigas.

Como chegar
Ônibus: 5, 20,35,53,106,120,743,803 e Yuntong 102
Metrô: Beijing Linha 5 estação Tiantandongmen

Horário de Funcionamento
Parque: 6h às 21h
Templos: de 1 março - 30 junho de 8h às 17h30
de 1 julho - 31 outubro de 8h às 18h
de 1 de Novembro - 28 de Fevereiro de 8h às 17h

Preço
Alta temporada - ¥15 à 35, baixa temporada - ¥10 à 30
Áudio Tour - ¥100



0 comentários:

Copyright © 2012 Passaporte Pronto?. Copyright © 2012 Logo desenvolvida por Vitor Quinet.