5 restaurantes imperdíveis pelo mundo

  1. Estados Unidos – Hambúrger e Milkshake – Cheeburger Cheeburger
Inspirado em lanchonetes dos anos 60, o Cheeburger Cheeburger teve seu hambúrger eleito como o melhor em 29 cidades americanas – e definitivamente é o meu preferido também. São cinco tamanhos de hambúrgueres diferentes – quem conseguir comer o Famous Pounder Burger (mais de 570 gramas ou 20 ounces) ganha uma foto na parede do restaurante. A carne é natural, sem aditivos, sem antibióticos e sem hormônios, reconhecido pelo programa Naturewell da Companhia Nacional de Carne.

Imagens de divulgação do facebook do Cheeburger Cheeburger
Cada cliente monta o seu hambúrguer - escolhe uma opção de queijo, e mais quantos toppings quiser de uma lista enorme. O mesmo acontece com a salada, wraps, batatas e até com o milk-shake. Eles oferecem inúmeras possibilidades de combinações sem chance de dar errado.



Agora todas as frituras são feitas em óleo sem colesterol e ainda oferecem um cardápio especial sem-glúten.

Imagens de divulgação do facebook do Cheeburger Cheeburger
Clique aqui para conferir o cardápio completo. E clique aqui para o mapa dos restaurantes no país. Quando morei em Glen Allen, VA, esse restaurante era a minha perdição. Espero que algum dia abram uma franquia no Brasil! 


             Espanha – Paella – Restaurante Divinus

Ir para Espanha e não comer da tradicional Paella é quase um pecado! Nossa dica é em Barcelona, o restaurante Divinus. Sem dúvidas a melhor paella que já comi na vida!

O restaurante moderninho, de cozinha mediterrânea e típica espanhola, tem três unidades na cidade: 

DIVINUS RONDA UNIVERSITAT – Ronda Universitat, 33 
DIVINUS ROSELLÓ – Roselló, 231 
DIVINUS PASSEIG DE GRÀCIA – Passeig de Gràcia, 28.





Imperdível e aconchegante para todos os tipos de saída – vimos grupo de amigos, grupo de negócios e namorados. O atendimento é sensacional, todos com muita boa vontade. A nossa atendente fez até mímica para o que não entendemos do cardápio.

A Juliana comeu a paella tradicional de frutos do mar e eu optei por uma paella de carne e frango. Estava uma delícia! Amamos!! Vem um panelão (individual), pelando! Acredite: é tão bom que você vai comer tudo e ainda desejar mais.




No fim, as duas panelas de paella, com uma garrafa de vinho e uma de água deram €44, com os 10% incluído. O preço é bem acessível e nunca vamos esquecer do prato!


                         Itália – Massa – Il Vero Alfredo

Foi neste restaurante que nasceu o mundialmente famoso fettuccine Alfredo. Tudo começou quando Inês, a esposa do italiano Alfredo Di Lelio, deu à luz ao primeiro filho do casal. Ela ficou abatida e fraca com o parto. O marido, que desde criança cozinhava e já era dono de uma pequena Trattoria, fez de tudo para alimentá-la e deixá-la mais forte, já que estava preocupado com sua saúde. Com as próprias mãos, ele preparou um fettucine misturado e coberto com o queijo parmesão mais fresco e manteiga. Ela comeu o prato todo! Assim, ele ganhou um espaço no cardápio do pequeno restaurante da família.

Em 1950, inauguraram o restaurante aonde está hoje - Piazza Augusto Imperatore, 30. 



A tradição passou de pai para filho e de filho para neto. Hoje, quem comanda o local é o Alfredo III.

Posso dizer que sem dúvidas a família Silveira (13 pessoas!) nunca comeu uma massa tão boa na vida. Fico sonhando com o dia que vou voltar nesse lugar! Que sonho, que delícia!

Nas paredes do restaurante estão registrados os rostos ilustres que já passaram por ali. O nosso presidente JK, Penélope Cruz, e muitos outros.



                        França – Sopa de Cebola - 1900 La Crémaillere

Localizado no lugar mais charmoso de Paris, a Place du Tertre em Montmartre, o restaurante La Crémaillere foi aonde comi uma inesquecível sopa de cebola francesa. Criado na Belle Epoque, no início do século XX, o ambiente é composto por pinturas da época e um jardim privativo (que deve ser uma delícia no verão). Durante toda à noite, um pianista embala as refeições.

É um verdadeiro mergulho em outro tempo. Li uns dois comentários no TripAdvisor que colocaram esse restaurante como um pega-turista. Bem, essa sopa custa 10 euros e é maravilhosa! O menu do dia - uma entrada (que pode ser a sopa), um prato principal e uma sobremesa - custa 27 euros. Todo o charme do ambiente e a qualidade do que eu comi fizeram valer a pena para mim! 


O restaurante fica aberto todos os dias de 9h às 00h30.

                     Bélgica - Chocolate - De Proeverie

Bélgica é o país do chocolate, da cerveja, do waffles e da batata-frita. Sendo assim, minha indicação é de um café em Bruges, que nos surpreendeu com o melhor chocolate quente que já tomamos na vida!

A casa de chá De Proeverie ("Provador" no dialeto local) é um lugarzinho super aconchegante. Fomos no inverno e era exatamente o que estávamos procurando para um lanche antes de pegar o trem de volta.  


Além dos salgados, sempre quentinhos, e do chocolate super delícia, o atendimento é excelente. O ambiente, que tem até lareira, faz mesmo com que a gente se sinta em casa. 

Todo o chocolate usado nas delícias é feito na própria chocolataria da casa (tem uma lojinha em frente - Chocolaterie Sukerbuyc). 

Ficam abertos de terça à domingo de 9h30 às 18h00.



Um comentário:

  1. Grazie per il Vostro articolo interessante che richiama anche il mio ristorante di Roma "Il Vero Alfredo - Alfredo di Roma" in Piazza Augusti Imperatore. In attesa di avervi miei ospiti al ristorante, vi invio la storia di mio nonno Alfredo Di Lelio creatore delle fettuccine all'Alfredo (o fettuccine Alfredo).
    Distinti saluti
    Ines Di Lelio
    ------------------------------------------------------------------------
    Alfredo Di Lelio, nato nel settembre del 1883 a Roma in Vicolo di Santa Maria in Trastevere, cominciò a lavorare fin da ragazzo nella piccola trattoria aperta da sua madre Angelina in Piazza Rosa, un piccolo slargo (scomparso intorno al 1910) che esisteva prima della costruzione della Galleria Colonna (ora Galleria Sordi).
    Il 1908 fu un anno indimenticabile per Alfredo Di Lelio: nacque, infatti, suo figlio Armando e videro contemporaneamente la luce in tale trattoria di Piazza Rosa le sue “fettuccine”, divenute poi famose in tutto il mondo. Questa trattoria è “the birthplace of fettuccine all’Alfredo”.
    Alfredo Di Lelio inventò le sue “fettuccine” per dare un ricostituente naturale, a base di burro e parmigiano, a sua moglie (e mia nonna) Ines, prostrata in seguito al parto del suo primogenito (mio padre Armando). Il piatto delle “fettuccine” fu un successo familiare prima ancora di diventare il piatto che rese noto e popolare Alfredo Di Lelio, personaggio con “i baffi all’Umberto” ed i calli alle mani a forza di mischiare le sue “fettuccine” davanti ai clienti sempre più numerosi.
    Nel 1914, a seguito della chiusura di detta trattoria per la scomparsa di Piazza Rosa dovuta alla costruzione della Galleria Colonna, Alfredo Di Lelio decise di trasferirsi in un locale in una via del centro di Roma, ove aprì il suo primo ristorante che gestì fino al 1943, per poi cedere l’attività a terzi estranei alla sua famiglia.
    Ma l’assenza dalla scena gastronomica di Alfredo Di Lelio fu del tutto transitoria. Infatti nel 1950 riprese il controllo della sua tradizione familiare ed aprì, insieme al figlio Armando, il ristorante “Il Vero Alfredo” (noto all’estero anche come “Alfredo di Roma”) in Piazza Augusto Imperatore n.30 (cfr. www.ilveroalfredo.it).
    Con l’avvio del nuovo ristorante Alfredo Di Lelio ottenne un forte successo di pubblico e di clienti negli anni della “dolce vita”. Successo, che, tuttora, richiama nel ristorante un flusso continuo di turisti da ogni parte del mondo per assaggiare le famose “fettuccine all’Alfredo” al doppio burro da me servite, con l’impegno di continuare nel tempo la tradizione familiare dei miei cari maestri, nonno Alfredo, mio padre Armando e mio fratello Alfredo. In particolare le fettuccine sono servite ai clienti con 2 “posate d’oro”: una forchetta ed un cucchiaio d’oro regalati nel 1927 ad Alfredo dai due noti attori americani M. Pickford e D. Fairbanks (in segno di gratitudine per l’ospitalità).
    Desidero precisare che altri ristoranti “Alfredo” a Roma (come Alfredo’s Gallery o Alfredo alla Scrofa) non appartengono alla mia tradizione familiare.
    Vi informo che il Ristorante “Il Vero Alfredo” è presente nell’Albo dei “Negozi Storici di Eccellenza – sezione Attività Storiche di Eccellenza” del Comune di Roma Capitale.

    ResponderExcluir

Copyright © 2012 Passaporte Pronto?. Copyright © 2012 Logo desenvolvida por Vitor Quinet.