Bruxelas - dezembro/2012 - parte 1

Para planejar, pegamos algumas dicas em um guia feito por belgas, que está disponível na internet em inglês. Para acessá-lo, clique aqui.

Em Bruxelas, o idioma que mais escutamos foi o francês. Uma coisa que me impressionou e que acho importante já contar é que eles são super receptivos. Todos se esforçam para entender os turistas, falar um pouco inglês e ajudar como puderem.

Bem, a cidade de Bruxelas não é lá muito grande. Mas mesmo assim a primeira dica deste post é: o melhor lugar para ficar em Bruxelas. Nós ficamos no Ibis Off Grand Place. EXCELENTE hotel. Por fora ele é lindo, por dentro é seguro e com quartos grandes, limpos e confortáveis. É bem barato, tem café da manhã incluído e a localização é perfeita. Fica em uma pracinha tranquila, e a apenas um quarteirão da praça principal, a Grand Place/Grote Markt. Só precisamos do metrô uma vez. Quem não quiser ficar no Ibis, procure um hotel nessa pracinha - tem vários.

Mapa do centro
O círculo laranja mostra aonde fica o Ibis. O asterísco, é a Grand Place. A seta laranja indica o Bar Delirium Tremens e a seta azul o símbolo da cidade, Manneken Pis. No mapa parece mais longe do que realmente é. A sensação que tivemos era que tudo era mais perto do que a gente imaginava ou tinham nos informado.

Chegamos de tardinha, loucas de vontade de ver a Grand Place e mortas de fome. Andar por essa cidade é incrível e super agradável. Quando saímos da estação de trem, já conseguimos sentir o cheiro de waffle.

A Grand Place é linda e foi a nossa primeira parada.

Hotêl de Ville de Bruxelles (Prefeitura e Info Turística)


Musée de la Ville de Bruxelles (Museu da cidade)



Seguimos para o Manneken Pis, o pequeno menino fazendo xixi que é o símbolo da cidade. Existem várias lendas que explicam a origem dessa estátua. Uma delas, é que no século XII o filho do Duke Godfrey foi encontrado em cima de uma árvore fazendo xixi nas tropas que lutavam contra seu país. E assim, eles ganharam a batalha. No Museu da cidade, encontramos cerca de 800 roupas para o menininho. É tradição que líderes mundiais levem roupas para ele quando visitam a Bélgica. Essa é a parte mais legal do museu. É uma sala no último andar, com vitrines, gavetas, e até computadores mostrando cada roupinha. A estátua é bem bem bem pequena. Não se assuste. Ah, e não tem nada demais. É só ver, tirar fotos e ir embora. Só.


De lá resolvemos ter uma refeição tipicamente belga - batata frita no cone, com molho de nossa escolha, linguiça e cerveja (optamos pela Leffe, cerveja local). Voltamos para a pracinha que fica o Ibis e o restaurante Belgian Frit'N Toast.


Sério mesmo, Bruxelas é o paraíso. Depois disso andamos todas as ruelas da cidade, entramos em todas as lojinhas, chocolaterias etc. Elas ficam abertas até umas 20h30, 21h. Voltamos para ver o show de luzes especial de Natal que estava acontecendo na praça principal. Ficamos lá algum tempo adimirando.


Fomos terminar nossa noite no Delirium Tremens. Esse bar está no Guinness Book por ter a mais longa carta de cervejas do mundo - são mais de 2.000 rótulos. É um livro. O bar tem três andares e fica lotado de segunda a segunda. O andar subterrâneo é o que tem a carta imensa e é o mais animado. São pessoas de todas as idades. O andar do meio, ainda é agitado, mas dá para sentar e conversar mais tranquilamente. O último é um barzinho mesmo. Todo mundo sentado, sem zona, sem ter que pedir a cerveja no bar. Todas as noites que estávamos na Bélgica fomos para o Delirium. E olha que nós procuramos muito (até perguntamos para os jovens belgas que vimos) outros lugares para irmos. Todos respondiam a mesma coisa "Vocês podem ir para o Delirium!!". A direção do bar está indicada no mapa acima.





0 comentários:

Copyright © 2012 Passaporte Pronto?. Copyright © 2012 Logo desenvolvida por Vitor Quinet.